2000 Waimiri-Atroari Desaparecidos Durante a Ditadura Militar

Que vivam os Povos Indígenas! Que vivam Bem!

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Criado o Comitê Pela Verdade, Memória e Justiça do Amazonas


 
Mais de 100 pessoas participaram, nesta segunda-feira, do encontro para formação do Comitê pela Verdade, Memória e Justiça do Amazonas. Entre os participantes estava o representante da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Gilney Viana. O comitê terá como principais desafios o levantamento completo dos desaparecidos políticos e dos mais de 2 mil Waimiri-Atroari massacrados entre as décadas de 1960 e 1980, durante a Ditadura Militar.

O desaparecimento de indígenas ocorreu em toda a Amazônia, porém eles não constam nas listas oficiais dos desaparecidos. Com a inclusão dos Wamiri-Atroari nas listas oficiais, o número de vítimas da Ditadura deve triplicar. O comitê deve auxiliar a Comissão da Verdade, da presidência da república, a responder lacunas como: “Por que kamña (civilizado) matou Kiña (Wamiri-Atroari)?”, “O que é que kamña jogou do avião e matou Kiña?”, “Apiyeme-yekî” (por quê)?.

 
Participam da coordenação do Comitê pela Verdade, Memória e Justiça do Amazonas os seguintes:

Egydio Schwade (CACUí)

Paulo Monte (Professor da UFAM)
Antônio Fábio Mendonça (OAB)
Hideraldo Lima da Costa (ANPUH)
Wilson Carlos Braga Reis (Sindicato dos Jornalistas)
Associação dos Sociólogos
Gabinete do Deputado José Ricardo (PT)
Luiz Navarro (PCB)
Gerson Medeiros (PSOL)
Oswaldo Coelho (Advogado)
Carlos Gomes Aragão (Pesquisador)
José Ribamar Mitoso (Professor UFAM)
Vitor Cruz e Silva (estudante de direito)
Paloma Maquiné da Silva (estudante de direito)
Adriano Gonçalves Feitosa (estudante de direito)
Thales José da Silva Feitosa (estudante de direito)
Aline Vasques Castro (estudante de direito)
Casa da Cultura do Urubuí, 14 de maio de 2012. 



Maiká Schwade

Nenhum comentário:

Postar um comentário