2000 Waimiri-Atroari Desaparecidos Durante a Ditadura Militar

Que vivam os Povos Indígenas! Que vivam Bem!

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Cine & Vídeo Tarumã: Cinema Pela Verdade



[Publicado originalmente por UFAM]


De 30 maio a 1º de junho a UFAM, recebe o projeto Cinema Pela Verdade, no Auditório Rio Negro, do ICHL, com exibições de filmes e realizações de debates. O evento é uma realização conjunta do Cine & Vídeo Tarumã, Núcleo de Antropologia Visual e Instituto Cultura em Movimento e tem o aval do Comando Local de Greve dos docentes, que incorporou as exibições ao seu calendário grevista.

Os filmes selecionados para exibição na UFAM são:


Dia 30 de maio - Quarta Feira -  8h30 - Auditório Rio Negro/ICHL
Cidadão Boilesen [de Chaim Litewski)

O filme indicará para discussão o tema “A Participação do Empresariado na Ditadura Militar”, e terá a presença do professor José Seráfico de Carvalho e do jornalista Aldísio Filgueiras.

O filme Cidadão Boilesen (2009), revela as ligações do empresário dinamarquês Henning Albert Boilesen, presidente do famoso grupo Ultragás, com os militares nos primeiros momentos da ditadura, ajudando no financiamento da violenta repressão e também a sua participação na criação da temível Oban – Operação Bandeirante -, espécie de pedra fundamental do Doi-Codi.




Dia 31 de maio - Quinta Feira -  14h - Auditório Rio Negro/ICHL
Hércules 56 [de Sílvio Da-Rin)

O documentário abordará o tema “Focos de Resistência aos Militares na Ditadura”, com os debates sendo travados com o professor Aloysio Nogueira e o escritor Márcio Souza.

O documentário Hércules 56 (2006) relembra, através de entrevistas com sobreviventes e elaboradores do sequestro do embaixador norte-americano Charles Burke Elbrick e a sua consequente troca por 15 presos políticos, o fato ocorrido na semana da independência de 1969. Da-Rin e sua câmara “passeia” pelos rostos de Cláudio Torres, Daniel Aarão Reis e Franklin Martins, dirigentes da Dissidência da Guanabara (DI-GB), que idealizou a ação e adotou a sigla MR-8, e Manoel Cyrillo e Paulo de Tarso Venceslau, os dois únicos remanescentes da Ação Libertadora Nacional (ALN), que realizou conjuntamente a operação. Na operação, foi divulgado um manifesto revolucionário e a troca dos presos políticos, que foram banidos do território nacional e levados ao México no avião da FAB Hércules 56. Além das entrevistas, o filme lança mão de várias imagens de arquivo que retratam as condições de atuação política no final dos anos 1960, a libertação dos presos políticos, a curta permanência no México e o período vivido em Cuba, terminando por avaliar a experiência da luta armada no Brasil.


1º de junho - Sexta Feira - 8h30 - Auditório Rio Negro/ICHL
Condor [de Roberto Mader)

O filme aborda o tema “Reflexos da Ditadura Militar na Vida Social” que será debatido com a professora Arminda Mourão e o filósofo e indigenista Egydio Schwade. Nesta última sessão, estará presente o diretor do filme, Roberto Mader, que também discutirá particularidades do filme e de suas intenções.

Condor (2007) é uma referência direta à “Operação Condor”, conexão entre as ditaduras militares do Cone Sul nos anos 1970, que resultou no sequestro e assassinato milhares de pessoas e no exílio de tantas outras. O documentário é uma análise contemporânea destes eventos, trazendo uma história de terrorismo de estado, mas também de pessoas e da procura pela verdade e justiça. Entre os entrevistados estão o general Manoel Costreras (braço direito de Pinochet), Pinochet Jr., Jarbas Passarinho e Hebe de Bonafini (Madre de Mayo), assim como outras vítimas, ativistas políticos e seus parentes. O filme foi vencedor dos prêmios de Melhor Documentário no Festival do Rio e em Gramado em 2007. Finalizando a mostra, estará presente a esta sessão o diretor Roberto Mader, que incorporará a mesa de debates.

As exibições ocorrerão no Auditório Rio Negro, localizado no ICHL, com entrada gratuita. Para maiores informações, consulte o blog do Cine Video Tarumã, a comunidade do orkut (“Cine Vídeo Tarumã – UFAM”); no twitter. Ou no grupo do facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário