2000 Waimiri-Atroari Desaparecidos Durante a Ditadura Militar

Que vivam os Povos Indígenas! Que vivam Bem!

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Pelo fim do genocídio do Estado de Israel ao povo Palestino

O Comitê da Verdade, Memória e Justiça do Amazonas, entidade de organização dos trabalhadores e de luta contra as violações aos direitos humanos, composta por representantes do movimento social e entidades sindicais e políticas, torna público seu repúdio ao massacre genocida praticado pelo governo israelense contra o povo palestino. 
Desde a criação do Estado de Israel, após a Segunda Guerra Mundial, o povo palestino tem convivido com a amarga rotina de enterrar seus mortos após os constantes massacres praticados pelo exército israelense. A mídia em seu noticiário não consegue ir fundo para explic
ar o conflito e passa a ideia de que existe uma guerra que, na prática, não existe. Revela-se a forma mais triste e aterrorizadora da política de expansão do Estado Israelita com o uso da força bélica de um dos maiores exércitos do mundo contra um povo sem Estado e sem Forças Armadas para defendê-lo. 
Na Amazônia, o conflito nos faz lembrar do triste caso dos índios Waimiri-Atroari e de outros povos indígenas e camponeses, vítimas de genocídio durante a vigência da Ditadura Militar no Brasil (1964/1985). O número sempre crescente e superior de mortes do lado palestino confirma o genocídio que mata todos os dias crianças, mulheres e homens. 
Os Estados Unidos da America e as grandes potências europeias fecham os olhos e ignoram o massacre comando pelo governo do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. Nem mesmo a Organização das Nações Unidas – ONU consegue impor o cessar-fogo definitivo ao conflito. Manifestamos também a nossa solidariedade às famílias palestinas, de judeus e árabes, mortos nos ataques na Faixa de Gaza. 
O Comitê da Verdade, Memória e Justiça do Amazonas reafirma a importância da soberania dos povos, da paz e defende o fim imediato dos ataques genocidas promovidos pelo Estado de Israel! Pela criação imediata do Estado Palestino e do julgamento dos crimes de Guerra cometidos pelo Estado de Israel!


Manaus, 25 de agosto de 2014.

COMITÊ DA VERDADE, MEMÓRIA E JUSTIÇA DO AMAZONAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário